sexta-feira, 11 de março de 2011

Catástrofe

1. Grande desgraça que atinge muitas pessoas.
2. Situação negativa ou desastrosa. 

Quanto mais iremos aguentar?


Um terremoto de magnitude 8,9 atingiu nesta sexta-feira a costa nordeste do Japão gerando um tsunami, com ondas de até dez metros de altura, e deixando inumeros feridos nas cidades de Tóquio e Miyagi.

O terremoto, que ocorreu às 14h46 da hora local (2h46 de Brasília) e alcançou 7 graus na escala japonesa --o nível máximo, teve epicentro no Oceano Pacífico, a 130 quilômetros da península de Ojika, e a uma profundidade de dez quilômetros.
A Agência Meteorológica do Japão emitiu um alerta de alto risco de tsunamis, com ondas de até seis metros em Miyagi e de até três metros em Iwate, onde os habitantes que se encontram perto do litoral foram orientados a se dirigir para terrenos elevados.
A mesma recomendação foi lançada nas províncias de Fukushima, Ibaraki e Aomori, além da costa da província de Chiba, contígua a Tóquio.
Na capital japonesa, o terremoto, um dos mais fortes dos últimos anos, disparou os alarmes dos edifícios e fez com que as pessoas saíssem assustadas às ruas, ao tempo que interrompeu as linhas de telefonia celular.
O tremor também paralisou em todo o país os serviços do "shinkansen", o trem-bala japonês, segundo a companhia ferroviária JR East.
O Japão, situado no "anel de fogo do Pacífico", sofre frequentes terremotos, que raramente causam vítimas devido às rígidas normas de construção vigentes no país.

*
*
*
*
*
*

Terremoto, maremoto, fogo, água. Tudo junto e misturado. Catástrofes, catástrofes e mais catástrofes acontecem, e o que a gente faz? Lamentamos? Choramos? Temos dó? Mandamos uma tonelada de garrafinhas de água mineral para os desabrigados? São tantos acontecimentos de ordem natural que nem dá pra comentar tudo aqui, e é fácil culpar a natureza. A culpa toda é nossa. É minha, é sua, de todos. E não adianta você pensar "Eu faço minha parte para contribuir com a natureza". Faz uma ova. Eu mesma, ando de ônibus, carro, moto, não tenho bicicleta, como muito, faço churrasco, sou consumista, capitalista. Não acho que pelo fato de não jogar lixo na rua e fechar a torneira enquanto escovo dentes eu esteja contribuindo com 0000000000,01 pra preservar a natureza e nosso bem mais precioso(água), ainda uso sacolinhas plásticas para descartar meu lixo e abuso das mesmas no mercado. Acredito nas profecias Maias, mas quero estar vivinha da silva no solstício de 21 de dezembro de 2012. Quero pagar pra ver. Não acho que isso acontecerá do nada, acredito que o mundo ja está acabando aos poucos. Pena que as pessoas não querem enxergar. 
Deixo aqui, meu sentimento de luto, não só pelas vítimas fatais, mas pelos desaparecidos, desabrigados, pelos sobreviventes que perderam parentes, casa, emprego, e precisam de força pra recomeçar. E não somente por essa tragédia, mas por todas as outras que passaram, e pelas muitas que ainda virão.

"Estão todos satisfeitos com o sucesso do desastre: vai passar na televisão" (Renato Russo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Já que se há de escrever, que pelo menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas."

Clarice Lispector

Pesquisar